pt
Newsletter
glossario

saber mais

Introdução

A compreensão da leitura não é uma tarefa simples. Requer diversas capacidades, como por exemplo, estabelecer inferências, saber o significado das palavras e conhecer a estrutura do texto. O ensino explícito de estratégias de compreensão assume, por isso, um papel fundamental.

De acordo com o Modelo de Construção-Integração de Kintsch (2013), quando os leitores conhecem a organização hierárquica do texto ou, por outras palavras, a estrutura do texto, são capazes de relacionar o conhecimento prévio com as informações do texto e recordar, mais facilmente, as ideias principais. Além disso, segundo diversos estudos, quando os leitores são capazes de identificar a ideia principal do texto e resumir aquilo que leram, alcançam uma compreensão mais efectiva, uma vez que conectam de forma lógica as ideias do que leram. Neste sentido, os professores podem apoiar a compreensão da leitura dos alunos através do ensino explícito da identificação da ideia principal do texto e, não menos importante, de estratégias de resumo. Segundo Hudson et al. (2021), os professores podem fazê-lo através do Sistema de Aceleração da Compreensão Estratégica do Texto (no original, Framework for Accelerating the Strategic Comprehension of Text).

Acelerar a Compreensão Estratégica do Texto

Embora os livros escolares apresentem, geralmente, estratégias de compreensão da leitura, como a identificação da ideia principal do texto, raramente permitem aos alunos aplicá-las. Por esta razão, Hudson et al. (2021) desenvolveram uma estratégia denominada Sistema de Aceleração da Compreensão Estratégica do Texto que visa, essencialmente, fornecer instruções explícitas acerca da estrutura do texto.

A estratégia consiste muito simplesmente na identificação da ideia principal do texto e, posteriormente, no resumo da obra escrita. De acordo com Hudson et al. (2021), pode ser aplicada em qualquer género ou tipo de texto e deve seguir três etapas:

Etapa 1. Identificar a estrutura do texto.

O Sistema de Aceleração da Compreensão Estratégica do Texto baseia-se em três estruturas textuais: i) comparação; ii) causa-efeito; e iii) solução-problema. Por exemplo, um texto expositivo pode apresentar de forma sequencial um conjunto de acontecimentos, mas pode ser estudado ou analisado como uma série de causas e efeitos. Considere o seguinte exemplo: as nuvens contêm pequenas gotículas de água. Quando as gotículas se juntam (causa), formam gotas maiores, que adquirem o peso suficiente para caírem (efeito). Além disso, as três estruturas promovem o pensamento dos leitores. Por exemplo, a história dos Três Porquinhos é um conto muito utilizado nos primeiros anos de escolaridade para ensinar os alunos a ordenar acontecimentos. Primeiro, o lobo mau foi para a casa feita de palha. Depois, foi para a casa feita de paus. Finalmente, dirigiu-se à casa de tijolos. De acordo com Hudson et al. (2021), esta história tem uma estrutura solução-problema: o lobo mau queria comer os três porquinhos (problema). Então, para se protegerem, os três porquinhos construíram uma casa de tijolos (solução). Na tabela 1 são apresentados alguns exemplos para apoiar os alunos na identificação e análise da estrutura do texto.

Etapa 2. Desenvolver a afirmação sobre a ideia principal do texto.

O cerne da aprendizagem da aplicação do Sistema de Aceleração da Compreensão Estratégica do Texto reside no uso da estrutura textual para formular a ideia principal do texto, através de frases simples e coerentes (ver tabela 1). De acordo com Hudson et al. (2021), os professores em vez de referirem explicitamente a ideia central do texto, devem modelar o pensamento envolvido no desenvolvimento da afirmação acerca da ideia principal. Quando os alunos forem capazes de identificar sozinhos a ideia principal do texto, os professores devem incentivá-los a partilhá-la com a turma, através de uma actividade oral ou escrita. Na tabela 2 são apresentados alguns exemplos de diálogo entre professor e alunos após a leitura de um texto expositivo e narrativo.

Etapa 3. Resumir o texto, a partir da afirmação sobre a ideia principal.

De acordo com Hudson et al. (2021), quando os alunos forem capazes de identificar e expor oralmente, ou por escrito, a ideia principal do texto, devem resumi-lo. Os professores devem ensinar aos alunos que um resumo consiste na extensão da ideia principal do texto. Assim, a estrutura do texto e a afirmação acerca da ideia principal podem ajudar os alunos a identificar os detalhes a que devem prestar mais atenção. Além disso, é fundamental os professores ajudarem os alunos na afirmação acerca da ideia principal e na adição de detalhes de cada parte do texto. Na tabela 3 são apresentados dois exemplos de como desenvolver um resumo a partir da ideia principal do texto.

Considerações finais

O ensino da compreensão da leitura assume um papel fundamental no desenvolvimento de leitores proficientes. Os professores, ao aplicarem o Sistema de Aceleração da Compreensão Estratégica do Texto a partir de instruções diárias (durante 10/15 minutos) sobre como identificar a ideia principal do texto e como o resumir, ajudam os alunos a estabelecer conexões lógicas entre as ideias do texto e, consequentemente, a alcançar uma compreensão efectiva da leitura.

AUTORES

João Lopes

saber mais

João Arménio Lamego Lopes dirige o projeto AaZ – Ler Melhor, Saber Mais. Licenciado em Psicologia pela Universidade do Porto (1981), Mestre em Psicologia da Educação e do Desenvolvimento (Universidade do Porto, 1991) e doutorado em Psicologia da Educação pela Universidade do Minho (1996). Professor da Escola de Psicologia da Universidade do Minho desde 1995.

Professor Associado com Agregação, da mesma Universidade (2004). Director do Departamento de Psicologia Aplicada (2015-2019) e do Mestrado em Temas de Psicologia da Educação da UM. Director do Programa de Doutoramento em Psicologia Aplicada para os países da CPLP. Presidente do Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua de professores (2014-2018), representante de Portugal no CERI-OCDE (2015-2017) e membro do Conselho Geral do IAVE (2013-2018).

Soraia Araújo

saber mais

Soraia Araújo é doutoranda em Psicologia Aplicada, na Escola de Psicologia da Universidade do Minho. Licenciou-se em Psicologia, em 2018, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, e concluiu o Mestrado em Psicologia Aplicada, em 2020, na Universidade do Minho.

Integra o Grupo de Investigação em Problemas de Aprendizagem e de Comportamento, do Centro de Investigação em Psicologia da Universidade do Minho, desde 2019, aquando da realização da sua dissertação de mestrado, intitulada “Formação Contínua de Professores: Necessidades, Participação e Barreiras”. No mesmo grupo de investigação, encontra-se a desenvolver a sua tese de doutoramento sobre as dificuldades de aprendizagem inicial da leitura. Integra, ainda, o Programa AaZ – Ler Melhor, Saber Mais, onde colabora, essencialmente, na escrita de textos de apoio sobre o ensino da leitura, dirigidos a professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico.

Os seus interesses de investigação centram-se na área da Psicologia e da Educação. Especificamente, ensino da leitura e escrita, dificuldades de aprendizagem, perturbações do neurodesenvolvimento, métodos de ensino e formação de professores.

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades.
Subscrever