As cookies são importantes para o correto funcionamento deste site e são usadas para melhorar a sua experiência. Clique em OK para as aceitar e avançar ou consulte a nossa política de privacidade para ver a descrição detalhada do tipo de cookies que usamos.

OK
pt en

As ofertas de cursos profissionais podem apresentar grandes disparidades regionais. A grande surpresa em termos de ofertas e inscritos a nível nacional é o curso de Desporto.

Em todo o país, abriram, entre 2016/17 e 2018/19, 19 cursos de Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica e mais de 600 em Desporto.

A passagem para o ensino secundário implica a escolha de uma área de estudos, escolha essa mais específica para os cerca de 40% de alunos que optam pelas ofertas profissionalizantes. Convém olhar para o leque de opções que os jovens têm à sua disposição em Portugal Continental.

Uma análise à incidência em cada região dos cursos profissionais afetos a diversas áreas de educação e formação permitiu chegar a um top 6 comum. Essa incidência é baseada no número de alunos inscritos pela primeira vez ao longo dos últimos três anos letivos (2016/2017, 2017/2018 e 2018/2019) e tem em conta os cursos que, de facto, abriram em cada região. O indicador utilizado nesta análise é o percentil em que cada área de educação e formação se situa, tendo em conta o total de cursos e o número de alunos inscritos.

No top 6, destacam-se, nos lugares cimeiros, Hotelaria e Restauração com 1272 cursos no global dos três anos letivos, Ciências Informáticas com 1209, e Audiovisuais e Produção dos Media com 994 cursos. Seguem-se Turismo e Lazer, com 857; Desporto, com 665; e, por fim, Comércio, com 660 cursos.
 

 

Se as áreas do top 6 coincidem, existem outras em que há maiores diferenças regionais. O Algarve destaca-se pelas maiores diferenças, apostando nos Serviços de Apoio a Crianças e Jovens, ou Artes do Espetáculo, e com menos cursos nas áreas de Metalurgia e Metalomecânica. Por sua vez, o Norte e o Centro são as regiões com maiores semelhanças na incidência dos cursos profissionais por área de Educação e Formação.

 

Dez cursos de Construção Civil

É ainda possível analisar estes dados por grande área de oferta dos cursos profissionais. É, assim, possível perceber que nos setores da Indústria e Construção praticamente não existem cursos de Construção e Engenharia Civil (estão em funcionamento apenas dez) nem de Materiais (Indústrias da madeira, cortiça, papel, plástico…).

 

Analisando os cursos dos setores da Saúde e Sociedade, é visível que praticamente não existem ofertas em Ciências Dentárias. O Norte contraria esta tendência, mas é a região que, por outro lado, não disponibiliza qualquer curso na área de Serviços de Transporte, à semelhança do Algarve. Outro dos cursos com pouca oferta é o de Técnico de Diagnóstico e Terapêutica – existem 19 no país.

 

 

Doze cursos de Finanças, Banca e Seguros

No setor dos Serviços, é visível uma maior oferta de cursos de Gestão e Administração e de Secretariado e Trabalho Administrativo, em todas as regiões, por oposição a uma menor oferta de cursos de Finanças, Banca e Seguros, existindo atualmente doze a nível nacional.

 

 

Os cursos relativos ao Mundo Rural e Espaços Verdes são essencialmente cursos de Produção Agrícola e Animal. O Algarve é o único com ofertas na área da Floricultura e Jardinagem, e o Alentejo e Norte com ofertas de Silvicultura e Caça.

 

 

Para finalizar, existem também diferenças nas áreas ligadas a atividades criativas e culturais. Aqui nota-se uma predominância de ofertas em Marketing e Publicidade e em Artes do Espetáculo, e praticamente nenhum curso de Artesanato em todas as regiões.

 

 

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades. Subscrever