As cookies são importantes para o correto funcionamento deste site e são usadas para melhorar a sua experiência. Clique em OK para as aceitar e avançar ou consulte a nossa política de privacidade para ver a descrição detalhada do tipo de cookies que usamos.

OK
pt en

Os estudos PISA são os estudos internacionais que mais impacto têm tido entre nós na discussão das políticas educativas.

As imagens seguintes procuram ilustrar o essencial dos percursos escolares dos alunos que responderam a cada uma das avaliações PISA, começando pela última das sete edições existentes - em 2018 -, e indo até à primeira, realizada em 2000.

Estas avaliações incidem sobre os alunos de 15 anos, qualquer que seja o seu ano de escolaridade e qualquer que seja a oferta educativa (científico-humanística, profissional, percursos alternativos, etc.) em que se encontram. No entanto, como se verifica nos gráficos de barras «Alunos no PISA», a maioria dos estudantes que potencialmente responderam ao questionário estava no 10.º ano de escolaridade, havendo um número significativo no 9.º ano e alguns em anos anteriores. Também aqui tem havido um progresso, devido à diminuição da retenção, estando os alunos cada vez mais concentrados no 10.º ano.

 

Nas ilustrações seguintes, evidenciam-se elementos marcantes dos percursos escolares dos alunos que fizeram cada uma das avaliações PISA: programas que seguiram, exames e provas que fizeram, reforço ou diminuição de horas em diversas disciplinas, intervenções específicas, e outras. 

Em cada um dos estudos, de 2000 a 2018, os percursos escolares evidenciados são os da classe modal dos alunos em causa, ou seja, o 10.º ano. Mas por análise dos percursos indicados é também possível deduzir o que se passou com os estudantes que estavam em anos anteriores de escolaridade quando responderam ao PISA, muito embora esses alunos não tenham o mesmo peso nos resultados, por razão do seu menor número, que os do 10.º ano.
 

 
 
 
 
 
 
 

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades. Subscrever