As cookies são importantes para o correto funcionamento deste site e são usadas para melhorar a sua experiência. Clique em OK para as aceitar e avançar ou consulte a nossa política de privacidade para ver a descrição detalhada do tipo de cookies que usamos.

OK
pt en

«O que interessa é a verdade e a transferência do conhecimento. Quanto mais a nossa sociedade perceber quais são os problemas que tem, melhor vai ser o país.»
Alexandre Soares dos Santos, fevereiro de 2019  

Nascemos a partir de uma ideia dos nossos promotores, Teresa e Alexandre Soares dos Santos, que desde sempre reconheceram a Educação como a chave para o progresso dos jovens e o sucesso do país, e que, por isso, em conjunto com os seus sete filhos, decidiram alocar fundos pessoais a esta causa. 

As primeiras reuniões de conceção da Iniciativa Educação tiveram lugar em 2018, altura em que Teresa e Alexandre Soares dos Santos constituíram um conselho diretivo composto por Nuno Crato, convidado a presidir, e por Inês Soares dos Santos Canas e Sara Miranda.

A Iniciativa Educação pretende ajudar a promover o sucesso dos jovens, apoiando projetos exemplares, com potencial efeito multiplicador no sistema educativo e na sociedade. Os nossos impulsionadores aprovaram o início das atividades com três projetos: promoção da aprendizagem da leitura, desenvolvimento do ensino profissional e divulgação de informação e conhecimento sobre educação.  

Teresa e Alexandre Soares dos Santos – Iniciativa Educação tem como finalidade última contribuir para o esforço nacional de formação e qualificação real dos jovens, em especial daqueles que, devido a dificuldades económicas, familiares, educativas ou sociais, não atingem os resultados escolares que poderiam obter, encontrando-se em risco de insucesso escolar.  

A Iniciativa Educação acredita que a falta de êxito escolar pode comprometer gravemente o futuro dos jovens, em particular dos que se debatem com maiores debilidades socioeconómicas, mas que, com adequado apoio, podem ser integrados com proveito na vida escolar e alcançar um futuro profissional digno.  

A Iniciativa reconhece a imensidade do esforço educativo e a complexidade e exigência dos seus desafios. Não pretende, de forma alguma, substituir-se ao Estado nem à sociedade nas tarefas de educação e formação dos jovens portugueses. Deseja contribuir para a eficácia e êxito dessas tarefas, promovendo projetos exemplares, que colaborem educação e formação dos jovens, e que possam vir a ser autossustentáveis, servindo de modelo para projetos semelhantes a serem desenvolvidos pelas autoridades centrais ou locais e/ou pela sociedade civil.  

A Iniciativa promoverá uma avaliação independente e rigorosa dos projetos que constituem o seu foco estratégico – com os adequados métodos contrafactuais. 

A Iniciativa está aberta a ideias, a colaborações e a parcerias que possam contribuir com recursos humanos, materiais ou intelectuais para os diversos projetos.  

As primeiras áreas de intervenção da Iniciativa Educação correspondem a três questões prementes para os jovens e a sociedade em Portugal: a aprendizagem inicial da leitura, o elevado risco de insucesso na transição para o Ensino Secundário, e a insuficiência de informação objetiva e de base científica necessária a Pais, Professores, Alunos, e a todos os interessados em educação.  

Para esse efeito, a Iniciativa desenvolve três atividades principais:  

 

Programa AaZ – Ler Melhor, Saber Mais

O Programa AaZ – Ler Melhor, Saber Mais destinado a ajudar crianças com dificuldades na alfabetização básica a desenvolver as suas capacidades de leitura e a respetiva fluência;  

 

Programa Ser Pro

O Programa Ser Pro destinado a facilitar a colaboração entre escolas e empresas para o desenvolvimento de ofertas de ensino profissional adequadas aos jovens e ao progresso do país; 

Projeto de informação online sobre educação

O Projeto de Informação online sobre educação ED_ON noticia resultados recentes da investigação científica sobre educação, sintetiza estatísticas e dados úteis a Professores, Pais, Alunos e a todos os que querem pensar a educação de uma forma moderna, aberta e baseada na melhor informação existente. 

Outros projetos

Além dos seus eixos estratégicos de ação, Teresa e Alexandre Soares dos Santos – Iniciativa Educação apoia projetos que eram já financiados pela família, nomeadamente o Arco Maior, na grande área urbana do Porto, e o Semear, na grande área urbana de Lisboa.  

O projeto socioeducativo Arco Maior destina-se aos adolescentes e jovens excluídos ou que se excluíram dos sistemas formais de educação e formação, sem terem completado a escolaridade obrigatória, preferentemente, com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos. Com base num diagnóstico da aprendizagem escolar, dos saberes práticos e das competências sociais de cada adolescente e jovem, é realizado um projeto de acompanhamento ao desenvolvimento pessoal. A formação completa-se com outras aprendizagens que visam favorecer a autonomia e a inserção social, como a realização de visitas e de estágios, que decorrem em entidades parceiras. Aos jovens são proporcionadas, na medida do seu mérito, certificações escolares do 6.º e do 9.º ano. 

 O SEMEAR é um programa integrado que visa a inclusão de jovens e adultos com dificuldade intelectual e do desenvolvimento na sociedade através da integração sócio profissional nas Empresas e Negócios Sociais da organização. Em 2014, inicia-se o apoio da Família Soares dos Santos, com o início do Programa SEMEAR, com o objetivo de formar e inserir no mercado de trabalho pessoas com dificuldade intelectual e do desenvolvimento, no Instituto Superior de Agronomia. 

O que não fazemos

Teresa e Alexandre Soares dos Santos – Iniciativa Educação não tem qualquer filiação política, partidária ou religiosa. Toma posição promovendo atividades e desenhando projetos que contribuam para a formação e qualificação reais dos jovens.  

Este programa não poderá patrocinar projetos ou estudos que lhe sejam solicitados. Não participará em atividades partidárias, não prestará serviços remunerados sob qualquer forma, nem de assistência nem de consultoria. 

A Iniciativa Educação é dirigida por Nuno Crato, Inês Soares dos Santos Canas e Sara Miranda. 

Nuno Crato - Iniciativa Educação

Nuno Crato

É professor desde 1980. Lecionou no Ensino Secundário e no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa, onde atualmente é catedrático de Matemática e Estatística.

Foi professor e investigador nos Estados Unidos da América, onde trabalhou mais de uma década, e no Centro de Investigação Comunitário JRC, em Itália. Foi ministro da Educação e Ciência entre 2011 e 2015. Durante o seu mandato, a escolaridade obrigatória foi prolongada até ao 12.º ano, o Inglês foi introduzido como disciplina obrigatória do 3.º ao 9.º ano, e o abandono escolar reduziu para metade. Em 2015 Portugal obteve os seus melhores resultados internacionais de sempre, tendo ultrapassado países habitualmente muito bem colocados (como a Finlândia) no TIMSS em Matemática do 4º ano. Tem pugnado por um ensino exigente e rigoroso como forma de fornecer oportunidades de sucesso a todos.  


Inês Soares dos Santos Canas - Iniciativa Educação

Inês Soares dos Santos Canas

Nasceu em 1974. Licenciada em Línguas Estrangeiras Aplicadas pela Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa, e pós-graduada em Gestão pela Nova School of Business and Economics. 

É membro do Conselho de Administração da Sociedade Francisco Manuel dos Santos SGPS SE, desde 2014. Entre 2006 e 2011, foi responsável pela gestão de projetos solidários na Entrajuda. Atualmente, coordena as iniciativas da família Soares dos Santos relativas à educação e ao combate à exclusão social. É, desde 2018, membro do Conselho de Administração da Fundação Francisco Manuel dos Santos.  


Sara Miranda - Iniciativa Educação

Sara Miranda

Formou-se em Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova, e, na sequência de um estágio no jornal Público, iniciou o seu percurso profissional na RTP, em 1995, ano em que recebeu o Prémio de Ensaio do Clube Português de Imprensa.

Trabalhou na investigação para programas de informação e também em várias redações da estação pública televisiva, incluindo a do Telejornal. Paralelamente ao jornalismo, que abandonou em 1999, foi docente na Licenciatura de Comunicação Social e Cultural da Universidade Católica Portuguesa. Trabalhando sempre na área da comunicação, desempenhou, entre outros cargos, os de adjunta do Gabinete do Ministro da Cultura do XIII Governo Constitucional de Portugal, consultora sénior na agência Imago (hoje Llorente & Cuenca Portugal), responsável pela comunicação e imagem do Grupo Santander-Totta em Portugal, diretora de estratégia e, mais tarde, diretora-geral da Brandia Central. Assume funções, desde maio de 2010, como diretora de comunicação e responsabilidade corporativas da Jerónimo Martins, reportando ao presidente e administrador-delegado do Grupo.  


A Direção Executiva da Iniciativa Educação é assessorada por um pequeno grupo de colaboradores.  

Mónica Vieira - Iniciativa Educação

Mónica Vieira

Mónica Vieira é doutorada em Ciências da Educação, com especialidade em Análise e Organização do Ensino, pela Universidade de Coimbra. Entre 2015 e 2019, coordenou a equipa de estudos da Fundação Francisco Manuel dos Santos onde, entre 2010 e 2015, foi gestora de projetos e conteúdos nas áreas da educação, ciência e economia. Anteriormente, trabalhou como técnica de ensino na CERCILEI e foi formadora de professores, formadores e outros técnicos.

Os coordenadores dos programas AaZ e Ser Pro

João Lopes - Iniciativa Educação

João Lopes

João Arménio Lamego Lopes dirige o projeto AaZ – Ler Melhor, Saber Mais. Licenciado em Psicologia pela Universidade do Porto (1981), Mestre em Psicologia da Educação e do Desenvolvimento (Universidade do Porto, 1991) e doutorado em Psicologia da Educação pela Universidade do Minho (1996). Professor da Escola de Psicologia da Universidade do Minho desde 1995. Professor Associado com Agregação, da mesma Universidade (2004). Director do Departamento de Psicologia Aplicada (2015-2019) e do Mestrado em Temas de Psicologia da Educação da UM. Director do Programa de Doutoramento em Psicologia Aplicada para os países da CPLP. Presidente do Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua de professores (2014-2018), representante de Portugal no CERI-OCDE (2015-2017) e membro do Conselho Geral do IAVE (2013-2018)

 

Fernando Egídio Reis | Iniciativa Educação

Fernando Egídio Reis

Fernando Egídio Reis coordena o programa Ser Pro. É licenciado em História pela Universidade de Lisboa, Mestre e Doutor em História e Filosofia das Ciências pela Universidade Nova de Lisboa e investigador em História das Ciências em Portugal, com diversos estudos publicados. É há 28 anos professor na Escola Secundária Cacilhas-Tejo, onde tem coordenado e dinamizado múltiplos projetos e equipas. Foi coordenador do projeto-piloto Khan Academy em Portugal (2016-2019), Diretor-Geral da Educação (2011-14) e Secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário (2014-15). É formador de professores e tem colaborado na conceção de cursos e oficinas de formação com centros de formação de professores e em parceria com outras entidades. 

Especialistas

A Iniciativa conta com a colaboração de um qualificado grupo de especialistas nacionais e internacionais.

 

 

 

Alexandre Castro Caldas

Alexandre Castro Caldas

Atual Diretor do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa, foi até Fevereiro de 2004, Professor Catedrático de Neurologia na Faculdade de Medicina de Lisboa e Diretor do Serviço de Neurologia do Hospital de Santa Maria em Lisboa.

Foi, ainda, presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia entre 1989-1992 e presidiu à International Neuropsychological Society entre 2001-2002. É autor de mais de 200 artigos e capítulos científicos e de alguns livros sobre as Ciências do Cérebro.

De entre os prémios recebidos salienta-se o Grande Prémio Bial de Medicina no ano 2000 e o Distinguished Career Award da International Neuropsychological Society em 2009.

Althea Need Kaminske

Althea Need Kaminske

Althea Need Kaminske (antes Bauernschmidt) é professora associada na Universidade St Bonaventure. Juntou-se à equipa Learning Scientists em 2018.

Althea é doutorada pela Universidade de Purdue e licenciada em Psicologia e Linguística pela Universidade de Indiana (Força Hoosiers!). Um tema que atravessa toda a sua investigação é a aplicação da psicologia cognitiva na educação. Althea baseia a sua investigação em questões como: Qual é a forma mais eficaz, e realista, de professores e alunos aplicarem a prática da recuperação na sala de aula? Como é que os telemóveis e outros meios afetam a atenção e a memória? Althea é co-autora de Five Teaching and Learning Myths - Debunked (Cinco mitos do ensino e da aprendizagem - desmascarados, numa tradução livre para português) e co-diretora do Centro para a Atenção, Aprendizagem, e Memória da Universidade St. Bonaventure. Quando não está a dar aulas, Althea gosta de cozinhar, fazer caminhadas, e jogar Dungeons and Dragons.

Célia Oliveira - Iniciativa Educação

Célia Oliveira

Célia Oliveira é Doutorada em Psicologia Experimental e Ciências Cognitivas pela Universidade do Minho, com uma tese sobre o papel de processos atencionais na Capacidade Memória Operatória. Pela mesma universidade, licenciou-se em Psicologia com pré-especialização em Psicologia Escolar e da Educação, e completou um Mestrado em Psicologia Clínica.

Atualmente é docente na Universidade Lusófona do Porto, onde é responsável por unidades curriculares no domínio da Cognição (Psicologia da Memória e Psicologia da Atenção) e da Psicologia da Educação (Psicologia da Educação e Psicologia Escolar). É membro do HEI-Lab - Digital Human-Environment Interaction Lab, da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, e integra o Grupo de Investigação em Problemas de Aprendizagem e de Comportamento, do Centro de Investigação em Psicologia da Universidade do Minho. Os seus interesses e atividade de investigação contemplam os domínios da Aprendizagem, Atenção e Memória Humana.

Detém experiência continuada de prática clínica com crianças e adolescentes, e tem exercido atividades de consultoria científica em projetos de investigação, bem como consultoria técnica em contextos de atuação comunitária.

Clermont Gauthier

Clermont Gauthier

Clermont Gauthier é professor associado da Faculdade de Educação da Universidade Laval, na cidade de Québec e membro da Royal Society do Canadá. Os seus trabalhos de investigação têm como foco a história do ensino, modelos de ensino, instrução explícita e formação de professores. Publicou, sozinho ou em colaboração, mais de quarenta livros, vários dos quais foram traduzidos para português.

Daniel Willingham

Daniel Willingham

Daniel Willingham é licenciado pela Universidade de Duke (1983) e doutorado em psicologia cognitiva pela Universidade de Harvard (1990). É professor de psicologia na Universidade da Virgínia, onde ensina desde 1992. Até ao ano de 2000, os seus interesses de investigação focavam-se apenas na base cerebral da aprendizagem e da memória. Hoje, toda a sua investigação versa sobre a aplicação da psicologia cognitiva ao ensino, desde o pré-escolar até ao ensino pós-secundário.
Escreve a coluna “Ask the Cognitive Scientist” na revista American Educator. É autor dos livros “When Can You Trust the Experts? How to Tell Good Science from Bad in Education” e “Why Don’t Students Like School?” (Por que os alunos não gostam da escola?: respostas da ciência cognitiva para tornar a sala de aula atrativa e efetiva. Edição em língua portuguesa: Artmed, 2011). O seu livro mais recente é “Raising Kids Who Read: What Parents and Teachers Can Do”. Os seus textos estão traduzidos em 17 línguas. Em 2017, foi nomeado membro do National Board for Education Sciences pelo Presidente Obama. 

Félix Esménio - Iniciativa Educação

Félix Esménio

Félix Esménio é licenciado em Direito e é um quadro superior do IEFP há mais de três décadas. Foi vice-presidente do conselho diretivo daquele instituto público, exerceu vários cargos dirigentes nos domínios do emprego e da formação profissional e foi representante nacional em programas comunitários e internacionais. Exerceu ainda o cargo de vogal executivo do Programa Operacional Capital Humano. É consultor sénior em programas de educação e inclusão social orientados para o reforço dos contextos duais de aprendizagem (escola/empresa) e integra o Conselho Consultivo da EPIS - Empresários pela Inclusão Social (pro bono).

Gabriela Velasquez - Iniciativa Educação

Gabriela Velasquez

Maria Gabriela Morais de Castro Fernandes Velasquez
Curso do Magistério Primário do Porto (1978).
Diploma de Ensino Superior Especializado em Apoio Educativo na Escola Superior de Educação de Santa Maria (1997). 
Mestrado em Formação Psicológica de Professores (2002), Doutoramento em Educação, na área de Psicologia de Educação (2009), na Universidade do Minho.
Professora convidada na licenciatura em Educação Básica e nos Mestrados de Educação Infantil e de 1.º Ciclo na Escola Superior de Educação de Santa Maria (2010-2015).
Docente do 1.º ciclo e Coordenadora de Estabelecimento na Escola Básica de S. João da Foz, Agrupamento de Escolas Garcia de Orta, no Porto (2006-…).

Gonçalo da Silva Lima - Iniciativa Educação

Gonçalo da Silva Lima

Gonçalo Lima foi responsável por recolher e tratar alguns dos dados para o ED_ON Estatísticas da Iniciativa Educação. Tem trabalhado na área da economia de educação e política educativa. Foi consultor júnior no departamento de educação da OCDE, em Paris, durante dois anos. Foi coautor do OECD Review of School Resources: Portugal 2018, sobre gestão de recursos no sistema educativo português, bem como outros dois relatórios internacionais da instituição. Há um ano voltou a Portugal e tem colaborado com o Knowledge Centre for the Economics of Education, na Nova SBE. Gonçalo é licenciado e mestre em Economia pelo ISCTE.

Hugo Reis - Iniciativa Educação

Hugo Reis

Hugo Reis é economista investigador no departamento de estudos económicos (área de estudos estruturais) no Banco de Portugal, professor auxiliar convidado na Universidade Católica Portuguesa, membro da unidade de investigação da CATÓLICA-LISBON e do IZA - Institute for the Study of Labor. 

Detém um Doutoramento em economia pela UCL - University College London, sob a supervisão de Pedro Carneiro e Orazio Attanasio, e foi consultor no Development Economics Research Group do Banco Mundial.

Os seus tópicos de investigação incluem economia de educação, avaliação de programas, mercado de trabalho, microeconometria e desenvolvimento económico, temas em que tem diversos trabalhos desenvolvidos e publicados em revistas científicas peer-reviewed internacionais, incluindo a International Economic Review.

Joana Rato - Iniciativa Educação

Joana Rato

Joana Rato é psicóloga da Educação desde 2003 e doutorada em Ciências da Saúde (na especialidade de Neuropsicologia) pelo Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa (UCP) desde 2014. Actualmente trabalha no Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde (CIIS) da UCP e desenvolve o projecto Mente, Cérebro e Educação com a colaboração de professores de várias escolas. Em 2013, através do Alumni Award da James S. McDonnell Foundation, participou na 3rd Latin-American School for Educational, Cognitive and Neural Sciences e, em 2015, recebeu o Prémio de Mérito da Fundação D. Pedro IV. Os seus interesses de investigação passam pela Neuropsicologia aplicada à Educação com destaque para a avaliação neuropsicológica de crianças e adolescentes. É co-autora do livro “Quando o cérebro do seu filho vai à escola”.

João Marôco - Iniciativa Educação

João Marôco

João Marôco é professor associado do ISPA-IU e professor convidado da NOVASBE, onde leciona estatística, análise de dados e métodos de investigação. É ainda consultor do World Bank em Avaliação e Estatísticas da Educação.  Entre 2014 e 2018, foi vogal do conselho diretivo do IAVE, I.P., onde coordenou os estudos do PISA, TIMSS, TIMSS Advanced, PIRLS e ICILS e o desenvolvimento técnico dos projetos piloto de e-Assessment. É autor / co-autor de mais de 300 trabalhos de investigação em biologia, estatística, psicometria e educação e de quatro livros de Estatística e Psicometria. Segundo o Google Scholar, os seus trabalhos académicos já foram citados mais de 23 000 vezes (H = 52, i10 = 153).

Jorge Sinval - Iniciativa Educação

Jorge Sinval

Jorge Sinval é um psicometrista que trabalha como professor assistente convidado no ISPA - Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida, e na ISCTE Business School do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Ensina análise estatística, psicometria, desenho de investigação e análise de dados nos diferentes ciclos de estudos (licenciatura, mestrado e doutoramento). É investigador de pós-doutoramento na Business Research Unit (ISCTE-IUL) e no William James Center for Research (ISPA). Tem duplo doutoramento pela Universidade de São Paulo (Doutor em Ciência) e pela Universidade do Porto (Doutor em Psicologia).

Obteve o seu mestrado em psicologia (com especialização em psicologia do trabalho e das organizações) pela Universidade Católica Portuguesa. A sua licenciatura em psicologia foi conseguida na Universidade Católica Portuguesa. Atualmente está matriculado no segundo ano do mestrado em epidemiologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Os seus interesses de investigação incluem psicometria, psicologia organizacional, epidemiologia e estudos internacionais em larga escala (por exemplo, TIMSS, PISA e PIRLS). Sendo autor Cochrane, também se interessa muito por saúde ocupacional, estando a desenvolver com uma equipa internacional de coautores uma revisão sistemática sobre as intervenções para melhorar o recovery do trabalho. Está particularmente interessado em duas técnicas estatísticas: análise de equações estruturais Bayesianas e Meta-Análise em Rede; usando R como a sua linguagem de programação estatística preferida. Colabora em vários projetos. Sendo um deles, o consórcio Burnout Assessment Tool (BAT), onde pertence à equipa portuguesa responsável pela sua adaptação a Portugal.

José Ferreira Gomes - Iniciativa Educação

José Ferreira Gomes

José Ferreira Gomes é licenciado em Engenharia Químico-Industrial pela Universidade do Porto (1970), Mestre em Matemática (M.SC) e Doutor em Química Teórica (D.Phil) pela Universidade de Oxford, Reino Unido (1976). Professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto de 1968 a 2013, catedrático desde 1985. Presidente do Departamento de Química e do Conselho Científico da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Presidente do Conselho Científico de Ciências Exatas da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, Presidente do Grupo de Santander (grupo de universidades) e Presidente da Sociedade Portuguesa de Química. Vice-reitor da Universidade do Porto (1998-2006), deputado à Assembleia da República (2009-11), Secretário de Estado do Ensino Superior do XIX Governo (2013-2015) e Secretário de Estado do Ensino Superior e da Ciência do XX Governo (2015). Presidente do Conselho Geral da Universidade da Beira Interior (2017-). Coordenador do Projeto Casa das Ciências (2008-).
https://www.fc.up.pt/pessoas/jfgomes/
http://maissuperior.blogspot.com/

Ludmila Nunes - Iniciativa Educação

Ludmila Nunes

Ludmila D. Nunes é escritora científica para a Association for Psychological Science (APS). Doutorada em Psicologia pela Universidade de Lisboa, desenvolveu a sua investigação na área de Memória Humana e Aprendizagem na Washington University in St. Louis, na Universidade de Purdue, e na Universidade de Lisboa. 

Além da investigação, deu aulas de Introdução à Psicologia Cognitiva e de Memória Humana na Universidade de Purdue e foi revisora para várias publicações científicas.

Email: ludmilasdnunes@gmail.com

Luís Querido

Luís Querido

Psicólogo, doutorado em Psicologia Cognitiva e licenciado (pré-Bolonha) pela Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa (FPUL), especialista em Psicologia Clínica e da Saúde, com especialidade avançada em Neuropsicologia, pela Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Psicólogo Clínico/Neuropsicólogo no Instituto de Psicologia das Relações Humanas, e no Serviço à Comunidade da FPUL nas Unidades de Intervenção de Neuropsicologia Clínica Cognitiva (NCC) das Dificuldades Específicas da Aprendizagem e NCC, do Envelhecimento e das Demências, e em clínica privada, desde 2000.

Colaborou e colabora em vários projetos de investigação, entre eles:

  • Estudo Psicolinguístico Longitudinal no âmbito do Plano Nacional de Leitura intitulado «Estabelecimento de níveis de referência do desenvolvimento da leitura e da escrita do 1.º ao 6.º ano de escolaridade», investigador responsável pela secção de estudo «Escrita e Conhecimento Ortográfico», de 2008 a 2010;
  • «Influência da consciência morfológica e do vocabulário nas habilidades de leitura e de escrita em estudantes universitários». FPUL (2016-presente).
  • Estudos de adaptação e validação do Coin in Hand - Extended Version, versão revista do Coin in Hand Test (Kapur, 1994), numa amostra portuguesa. Instituições intervenientes: FPUL, Universidade de Granada, Universidade de Harvard (2017-presente).

 Os seus trabalhos de investigação inserem-se no âmbito da Psicologia Cognitiva da Leitura, da Escrita e da Matemática.

Marie Bocquillon

Marie Bocquillon

Marie Bocquillon trabalha no Instituto de Administração Escolar da Universidade de Mons, Bélgica, na formação de futuros professores do ensino secundário e de estudantes do Mestrado em Ciências da Educação. Doutoranda, investiga a formação inicial de professores, em particular, as atitudes profissionais dos professores em relação à literatura sobre ensino eficaz. Também trabalha na formação de professores em eficiência de ensino. Desenvolve o site www.enseignementexplicite.be da Universidade de Mons sobre ensino eficaz e instrução explícita.

Megan A. Sumeracki

Megan A. Sumeracki

Megan Sumeracki (antes Megan Smith) é professora auxiliar no Rhode Island College. Co-fundou o Learning Scientists, em janeiro de 2016, com Yana Weinstein, que já não faz parte da equipa.

Megan concluiu o seu mestrado em Psicologia Experimental na Universidade de Washington, em St. Louis, e o seu doutoramento em Psicologia Cognitiva na Universidade de Perdue. A sua área de especialização é a aprendizagem e memória humana, e aplicação da ciência da aprendizagem em contextos educacionais. A sua investigação centra-se nas estratégias de aprendizagem baseadas na recuperação, e a forma como as atividades que promovem a recuperação podem melhorar a aprendizagem na sala de aula. Tenta responder a questões como: Que formatos de práticas de recuperação promovem a aprendizagem dos alunos? Que atividades de práticas da recuperação funcionam melhor para diferentes tipos de alunos? E, porque é que a recuperação melhora a aprendizagem? Nos seus tempos livres, Meg faz crochet e recentemente começou um blog onde mostra os seus trabalhos. Também gosta de viajar, fazer caminhadas, acampar e de provas de vinho.

Mirjam Neelen

Mirjam Neelen

Mirjam Neelen é consultora para a aprendizagem e responsável pelo desenho de experiências de aprendizagem com quase 15 anos de experiência no setor, trabalhando com uma ampla variedade de empresas. Atualmente, é responsável pela definição estratégica de experiências de aprendizagem, trabalhando com vários clientes e equipas de aprendizagem. Mirjam é uma defensora orgulhosa das abordagens baseadas na evidência para o desenho de experiências de aprendizagem e tem um blog com Paul A. Kirschner. Juntos, publicaram recentemente um livro sobre o desenho de experiências de aprendizagem baseadas em evidência. Faz apresentações públicas regulares sobre o seu trabalho.

Concluiu o mestrado em Ciências da Aprendizagem, a pós-graduação em Psicolinguística e a licenciatura em Terapia da Fala.

Paul Kirschner - Iniciativa Educação

Paul Kirschner

Paul A. Kirschner (1951) é professor emérito de Psicologia da Educação na Open University dos Países Baixos, Doutor Honoris Causa na Universidade de Oulu, na Finlândia e professor convidado na Universidade de Ciências Aplicadas Thomas More em Flandres, na Bélgica. Antes de se reformar foi homenageado na qualidade de professor universitário pela Open University dos Países Baixos e na qualidade de professor convidado pela Universidade de Oulu, na Finlândia. 

Publicou mais de 350 artigos científicos e centenas de artigos populares e blogues para professores e administradores de escolas em inglês (3-Star Learning Experiences: An Evidence-Informed Blog for Learning Professionals) e holandês. Também é (co)autor de vários livros de sucesso, incluindo Ten Steps to Complex Learning, Urban Myths about Learning and Education e More Urban Myths About Learning and Education, além de dois livros ainda por publicar Evidence Informed Learning Design e How Learning Happens: Seminal Works in Educational Psychology and What They Mean in Practice. Também é chefe de redação do Journal of Computer Assisted Learning e editor de comissionamento do Computers in Human Behavior. 

Pode ler mais sobre Paul Kirschner ou entrar em contacto através da Página web.

Pedro de Bruyckere - Iniciativa Educação

Pedro de Bruyckere

Pedro De Bruyckere (Doutorado, 1974) é cientista educativo da Universidade Arteveldehogeschool, em Ghent desde 2001 e investigador de pós-doutoramento da Universidade de Leiden, na Holanda desde 2018. Coescreveu vários livros em holandês, nos quais desmistifica mitos populares sobre a geração Y e Z, a educação e a cultura popular. Pedro é requisitado com frequência como palestrante. Um dos seus pontos mais fortes é o facto de falar sobre coisas sérias com humor. Em 2015, foi publicado o livro Urban Myths about Learning and Education a nível mundial pela Academic Press, um livro que entrou para a lista do The Guardian como um dos 10 livros que todos os professores devem ler e que foi coescrito por Pedro. Este livro foi traduzido em sueco e chinês.

Em 2018, seguiu-se o seu segundo livro publicado a nível internacional: The Ingredients for Great Teaching. E, em 2019, a Routledge publicou a sequela de desmistificação More Urban Myths about Learning and Education. Pedro dedica-se bastante ao seu blogue ThEconomyOfMeaning.com.

Pedro Freitas - Iniciativa Educação

Pedro Freitas

Pedro Freitas é doutorando em Economia na Nova School of Business and Economics (Nova SBE), instituição onde é membro do Nova Center for the Economics of Education e onde obteve a sua licenciatura e MPhil em Economia. A sua investigação foca-se em tópicos de Economia da Educação e Capital Humano, tais como: medidas de valor acrescentado de professores, diferenciais entre notas internas e externas, externalidades de capital humano no mercado de trabalho ou as razões por detrás da progressão nos testes PISA. O seu trabalho usa bases de microdados compreensivas tanto do mercado de trabalho como do sistema de ensino português. Esteve igualmente envolvido na avaliação de impacto de diferentes projetos educacionais desenvolvidos em Portugal. Foi aluno visitante no departamento de economia da University College of London (UCL) e no departamento de estudos do Banco de Portugal. É assistente convidado na Nova SBE de diversas cadeiras de licenciatura e mestrado. 

Pedro Martins - Iniciativa Educação

Pedro Martins

Pedro Silva Martins é professor catedrático no Queen Mary College da Universidade de Londres, onde trabalha desde 2004. Faz investigação nas áreas da economia do trabalho, economia da educação e avaliação de políticas públicas. Tem desenvolvido vários projetos de investigação com organizações internacionais como a Comissão Europeia, a OIT, e a OCDE. É presidente do Conselho Científico da EPIS desde 2013. Foi secretário de Estado do Emprego entre 2011 e 2013. Página pessoal: https://sites.google.com/site/pmrsmartins/home

Sandra Fernandes

Sandra Fernandes

Professora Auxiliar da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa (FPUL) onde tem vindo a lecionar, desde 2001, unidades curriculares no âmbito das Ciências Cognitivas, entre elas, Perceção, Atenção e Memória, Perturbações Específicas do desenvolvimento Cognitivo e Intervenções Psicoeducacionais. Psicóloga Clínica e da Saúde, com especialidade avançada em Neuropsicologia, pela Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Doutorada em Psicologia Cognitiva pela FPUL, com tese intitulada «Aprendizagem da Leitura no Português Europeu: Relações entre Fluência na Leitura Oral, Vocabulário e Compreensão em Leitura». Coordenadora responsável pelas Unidades de Intervenção de Neuropsicologia Clínica Cognitiva (NCC) das Dificuldades Específicas da Aprendizagem e NCC do Envelhecimento e das Demências do Serviço à Comunidade da FPUL. Editora da Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación - e Avaliação Psicológica.
 
Os seus interesses de investigação centram-se nos Processos Cognitivos envolvidos no desenvolvimento da Leitura (e compreensão em leitura) e da Escrita.

Steve Bissonnette

Steve Bissonnette

Steve Bissonnette, é professor do Departamento de Educação da Universidade TÉLUQ, no Québec, Canadá. A sua área de especialização é a intervenção escolar. Trabalha há mais de 25 anos com estudantes excecionais e interessa-se pelas áreas de ensino, eficácia escolar e  gestão eficaz do comportamento.

Violante F. Magalhães

Violante F. Magalhães

Violante F. Magalhães, doutorada em Estudos Literários pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, é equiparada a Professora Coordenadora na Escola Superior de Educação João de Deus, em Lisboa. Tem publicações, em volumes e dispersa, sobre Leitura, Literatura Infanto-Juvenil, Literatura Portuguesa, Didáctica do Português e da Literatura Infantil. É vice-presidente da Associação Portuguesa de Críticos Literários.

Tratamento de dados pessoais

Informação sobre o tratamento de dados pessoais

download

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades. Subscrever