pt en
Newsletter
Cinco práticas do ensino da Matemática validadas pela Ciência: Ensino Sistemático e Explícito
Ciência 19.04.2024

Cinco práticas do ensino da Matemática validadas pela Ciência: Ensino Sistemático e Explícito

O ensino da matemática é essencial para o futuro académico e profissional dos alunos. Numa sequência de artigos sobre Cinco Práticas do Ensino da Matemática Validadas pela Ciência, apresentamos métodos de sala de aula que possibilitam um ensino de alta qualidade da matemática. Neste artigo, exploramos a terceira prática, o ensino sistemático e explícito.

Cinco práticas do ensino da Matemática validadas pela Ciência: Usar múltiplas representações
Ciência 12.04.2024

Cinco práticas do ensino da Matemática validadas pela Ciência: Usar múltiplas representações

O ensino da matemática é essencial para o futuro académico e profissional dos alunos. Numa sequência de artigos sobre Cinco Práticas do Ensino da Matemática Validadas pela Ciência, apresentamos métodos de sala de aula que possibilitam um ensino de alta qualidade da matemática. Neste artigo, exploramos a segunda prática, a utilização de múltiplas representações, suportes visuais integrados na aprendizagem.

Cinco práticas do ensino da Matemática validadas pela Ciência: Foco na Linguagem da Matemática
Ciência 05.04.2024 Tempo de leitura: 8 min

Cinco práticas do ensino da Matemática validadas pela Ciência: Foco na Linguagem da Matemática

A aprendizagem da matemática adquirida durante o ensino primário e secundário é essencial para o êxito académico e profissional dos jovens. Quando os alunos são muito bons à disciplina, têm várias opções de carreira, particularmente nas áreas STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática). No entanto, quando têm dificuldades a matemática, essas opções podem ser limitadas. Para serem bem-sucedidos no percurso escolar, os alunos necessitam de ter acesso a ensino de alta qualidade. Neste artigo, apresentamos a primeira de cinco práticas de ensino validadas pela ciência e disponíveis para adoção por todas as escolas e professores.

Qual o impacto de duas semanas de aulas?
Crónicas 21.03.2024

Qual o impacto de duas semanas de aulas?

Em Madrid, as escolas públicas cortaram duas semanas ao ano letivo sem alterar o programa. Examinámos os resultados que os alunos obtiveram nos testes antes e depois desta alteração e comparámo-los com os resultados das escolas privadas, que não implementaram esta mudança.


relacionados
Será que a preparação geral importa, no ensino profissionalizante?
Ciência 15.03.2024

Será que a preparação geral importa, no ensino profissionalizante?

Considera-se geralmente que o ensino profissional facilita a transição entre a escola e o mercado de trabalho, sendo os seus benefícios resultado dos conteúdos curriculares deste ensino. Costumam referir-se e estudar-se esses benefícios em profissões manuais. E no setor de serviços? Um estudo recente realizado em Cali, na Colômbia, nos setores de serviços, revela que o ensino profissional produz efeitos positivos no mercado de trabalho, aumentando tanto a empregabilidade como os salários dos que nele participaram. Conclui-se que os benefícios gerados pela preparação técnica são superiores num primeiro momento, enquanto os benefícios gerados pela preparação social se mantêm estáveis.


relacionados
Cinco regras para criar testes que ajudam a aprender
Ciência 23.02.2024 Tempo de leitura: 5 min

Cinco regras para criar testes que ajudam a aprender

Já sabemos que os testes ajudam a aprender mais e melhor, mas como maximizar os efeitos benéficos dos testes na aprendizagem? Um artigo muito recente revê o que a ciência cognitiva nos diz sobre o uso dos testes, de modo a tirar o máximo partido do seu valor como instrumentos de aprendizagem. Testar frequentemente, antes e depois de se apresentar a matéria, usar testes cumulativos com diver-sos tipos de perguntas — sem grande peso na nota final e, por isso, essencialmente formativos e não avaliativos — são algumas das estratégias para criar e aplicar testes que ajudam a aprender melhor.


relacionados
Abandono escolar precoce aumenta para 8%
Estatísticas 16.02.2024 Tempo de leitura: 2 min

Abandono escolar precoce aumenta para 8%

Em 2023, a taxa de abandono escolar em Portugal aumentou de 6,5% para 8%, quebrando a tendência gradual de diminuição que se registava desde 2017.


relacionados
Confinamento COVID-19: O vilão das perdas de aprendizagem dos alunos?
Estatísticas 09.02.2024

Confinamento COVID-19: O vilão das perdas de aprendizagem dos alunos?

As perdas de aprendizagem dos alunos, evidentes nos resultados do PISA 2022, são frequentemente atribuídas à pandemia de Covid-19 e ao consequente encerramento das escolas, nesse período. Será mesmo assim? Ou existem outros fatores, pré e pós-pandemia, que ajudam a explicar o desempenho negativo dos alunos do ensino básico e secundário, nos últimos anos?


relacionados
Enfrentar a ansiedade matemática
Ciência 02.02.2024

Enfrentar a ansiedade matemática

A ansiedade matemática é um fenómeno real, com potencial para afetar o desempenho dos alunos e o seu futuro académico e profissional. Um novo relatório do psicólogo David C. Geary, publicado pelo Centre for Independent Studies, ajuda-nos a perceber que a aposta no conhecimento e nas capacidades matemáticas pode ser a melhor solução.


relacionados
Os professores do futuro têm trabalho remoto e flexível
Crónicas 22.12.2023 Tempo de leitura: 4 min

Os professores do futuro têm trabalho remoto e flexível

A escola portuguesa — pública e privada — atravessa um período complicado. Depois de três anos letivos seguidos interrompidos pela pandemia, enfrentamos agora uma década que pode ser marcada pela falta de professores, prejudicando assim toda uma geração. Felizmente, há boas soluções para o problema.


relacionados
PISA 2022: o retrocesso anunciado
Estatísticas 08.12.2023 Tempo de leitura: 11 min

PISA 2022: o retrocesso anunciado

Em dezembro, de três em três anos, são publicados os resultados do maior e mais influente teste internacional de avaliação de alunos: o PISA. A evidência acumulada fazia prever que o encerramento das escolas ia condicionar o desempenho dos alunos no PISA, como o fizemos aqui, antes de serem conhecidos os resultados do PISA 2022. Mas, em Portugal, o encerramento das escolas não é suficiente para explicar o retrocesso, de cerca de 15 anos, dos alunos no desempenho do PISA.


relacionados
O que esperar do PISA 2022?
Estatísticas 01.12.2023 Tempo de leitura: 7 min

O que esperar do PISA 2022?

A 5 de dezembro, serão revelados os resultados do teste PISA 2022. O que podemos antecipar acerca do desempenho de Portugal no mais importante indicador educacional global? A evolução recente no PISA, o contexto da pandemia e as alterações na política educativa sugerem um prognóstico pouco otimista!


relacionados

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades.
Subscrever