pt
Newsletter

Os dados mais recentes do PISA colocam a Estónia entre os melhores do mundo e como primeira da Europa, quando comparada com os restantes sistemas educativos. Mas o que tem sido feito, em concreto, que justifique estes resultados? Para conhecer melhor o sistema de ensino estónio, conversámos com a coordenadora nacional do PISA, Gunda Tire.

Estonia in the spotlight

COM:

Nuno Crato é professor desde 1980. Lecionou no Ensino Secundário e no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa, onde atualmente é catedrático de Matemática e Estatística.

Foi professor e investigador nos Estados Unidos da América, onde trabalhou mais de uma década, e no Centro de Investigação Comunitário JRC, em Itália. Foi ministro da Educação e Ciência entre 2011 e 2015. Durante o seu mandato, a escolaridade obrigatória foi prolongada até ao 12.º ano, o Inglês foi introduzido como disciplina obrigatória do 3.º ao 9.º ano, e o abandono escolar reduziu para metade. Em 2015 Portugal obteve os seus melhores resultados internacionais de sempre, tendo ultrapassado países habitualmente muito bem colocados (como a Finlândia) no TIMSS em Matemática do 4º ano. Tem pugnado por um ensino exigente e rigoroso como forma de fornecer oportunidades de sucesso a todos. 

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades.
Subscrever