pt
Newsletter

Eric A. Hanushek é o convidado do episódio final da rubrica «Fala Quem Sabe: A educação vista por grandes autores». Nesta conversa com o Presidente da Iniciativa Educação, o economista e autor do livro «The Knowledge Capital of Nations» aborda conceitos fundamentais da educação enquanto motor do desenvolvimento dos países e explica em que consiste, afinal, a economia da educação.

O Presidente da Iniciativa Educação conversa com Eric A. Hanushek, Senior Fellow na Universidade de Stanford e autor do livro «The Knowledge Capital of Nations: Education and the Economics of Growth».

Conheça o livro «The Knowledge Capital of Nations»

Saiba mais

COM:

Eric Hanushek é membro sénior Paul e Jean Hanna na Instituição Hoover da Universidade de Stanford. É líder reconhecido em análises económicas de questões ligadas à educação, e o seu trabalho de investigação teve uma grande influência nas políticas educativas de países desenvolvidos e em desenvolvimento.

É autor de inúmeros e amplamente citados estudos sobre os efeitos da redução do tamanho das turmas escolares, responsabilidade escolar, eficiência dos professores e outros tópicos relacionados.

Foi o primeiro investigador a avaliar a eficiência dos professores através da medição da aprendizagem dos alunos, formando a base conceptual para a utilização de medidas de valor acrescentado na avaliação de professores e escolas, uma prática amplamente utilizada nos dias de hoje. O seu recente livro The Knowledge Capital of Nations: Education and the Economics of Growth (O capital de conhecimento das nações: a educação e a economia do crescimento) resume o seu trabalho de investigação, estabelecendo uma relação íntima entre as taxas de crescimento económico a longo prazo de um país e as competências da sua população. Atualmente, analisa os motivos que levam os sistemas escolares de alguns países a produzirem níveis de desempenho consistentemente superiores a outros. Foi autor ou editor de vinte e quatro livros e mais de 250 artigos. Graduou-se com distinção na Academia da Força Aérea dos Estados Unidos e concluiu o seu Doutoramento em Economia no Instituto de Tecnologia de Massachusetts.

Nuno Crato é professor desde 1980. Lecionou no Ensino Secundário e no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa, onde atualmente é catedrático de Matemática e Estatística.

Foi professor e investigador nos Estados Unidos da América, onde trabalhou mais de uma década, e no Centro de Investigação Comunitário JRC, em Itália. Foi ministro da Educação e Ciência entre 2011 e 2015. Durante o seu mandato, a escolaridade obrigatória foi prolongada até ao 12.º ano, o Inglês foi introduzido como disciplina obrigatória do 3.º ao 9.º ano, e o abandono escolar reduziu para metade. Em 2015 Portugal obteve os seus melhores resultados internacionais de sempre, tendo ultrapassado países habitualmente muito bem colocados (como a Finlândia) no TIMSS em Matemática do 4º ano. Tem pugnado por um ensino exigente e rigoroso como forma de fornecer oportunidades de sucesso a todos. 

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades.
Subscrever