As cookies são importantes para o correto funcionamento deste site e são usadas para melhorar a sua experiência. Clique em OK para as aceitar e avançar ou consulte a nossa política de privacidade para ver a descrição detalhada do tipo de cookies que usamos.

OK
pt
Newsletter

Que futuro profissional têm à sua disposição os alunos do curso de Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores da Maia? Esta foi a grande questão em debate no evento «Ser Pro: Que Futuro?», que aconteceu ontem, na Escola Secundária da Maia.

O desafio foi lançado à EFACEC, à Schneider Electric Portugal, à WEG e ao Instituto Politécnico da Maia, que em conjunto com os alunos refletiram sobre as carreiras possíveis na área da eletrónica, automação e computadores.

O principal objetivo do evento foi dar a conhecer aos alunos as oportunidades que o seu curso profissional lhes confere – quer ambicionem integrar diretamente o mercado de trabalho, após a conclusão do seu ciclo de estudos, quer pretendam ingressar no ensino superior.

O evento foi promovido pela Iniciativa Educação, em estreita colaboração com o Município e o Agrupamento de Escolas da Maia, que juntamente com as empresas e o politécnico são signatários de um recente acordo de cooperação para implementação do Ser Pro nesta região, cujo objetivo é promover e dignificar o ensino profissional em todo o país.

Além dos alunos e dos representantes das empresas, do politécnico, e da comunidade escolar, estiveram presentes no evento o Diretor do Agrupamento de Escolas da Maia, Rui Duarte, o Coordenador do Programa Ser Pro, Fernando Egídio Reis, o Presidente da Iniciativa Educação, Nuno Crato, e a Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Maia, Emília Santos.

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades.
Subscrever