As cookies são importantes para o correto funcionamento deste site e são usadas para melhorar a sua experiência. Clique em OK para as aceitar e avançar ou consulte a nossa política de privacidade para ver a descrição detalhada do tipo de cookies que usamos.

OK
pt en
Newsletter
Clermont Gauthier

Clermont Gauthier é professor associado da Faculdade de Educação da Universidade Laval, na cidade de Québec e membro da Royal Society do Canadá. Os seus trabalhos de investigação têm como foco a história do ensino, modelos de ensino, instrução explícita e formação de professores. Publicou, sozinho ou em colaboração, mais de quarenta livros, vários dos quais foram traduzidos para português.

saber mais
Um ensino diferenciado diferente?
Ciência 20.07.2022 Tempo de leitura: 16 min

Um ensino diferenciado diferente?

Que devem fazer os professores quando há alunos que não conseguem acompanhar a matéria, que não resolvem os exercícios, que aprendem num ritmo diferente? Há pretensas respostas que ainda agravam mais os problemas. O dito ensino individualizado, por exemplo, pode ser prejudicial. Mas há um modelo pedagógico de resposta à intervenção que é eficaz para a educação diferenciada.

As vantagens do ensino explícito
Ciência 10.11.2020 Tempo de leitura: 4 min

As vantagens do ensino explícito

Um estudo comparativo entre dois modelos distintos de ensino sugere que há abordagens pedagógicas que favorecem especialmente a aprendizagem de conhecimentos matemáticos em contextos socioeconómicos mais desfavorecidos. A apresentação planeada e sistemática de conteúdos e a aplicação de estratégias específicas para cada uma das etapas de ensino podem ser a chave para um melhor desempenho escolar.

Ensinar ou confundir os alunos? O que a investigação diz sobre a ideia de que «é preciso variar o método de ensino»
Ciência 02.06.2020 Tempo de leitura: 5 min

Ensinar ou confundir os alunos? O que a investigação diz sobre a ideia de que «é preciso variar o método de ensino»

Está em debate uma proposta da comunidade francesa da Bélgica para que as escolhas pedagógicas tenham como base a abordagem por competências, a pedagogia da descoberta e a diferenciação pedagógica. Com base na investigação recente, Clermont Gauthier, Steve Bissonnette e Marie Bocquillon criticam essas propostas, mas lembram que a ação do professor deve manter uma orientação estável e variar as atividades de aprendizagem em função da matéria e dos alunos e não porque existe a ideia de que é preciso variar.

Receba as nossas novidades e alertas

Acompanhe todas as novidades.
Subscrever